Institucional

A Diocese do Rio Grande pertence ao Regional Sul 3 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e à Província Eclesiástica de Pelotas, juntamente com a Diocese de Bagé. Situa-se a sudeste do Estado do Rio Grande do Sul, tendo como limites o Oceano Atlântico, Uruguai, Arquidiocese de Pelotas/RS e a Diocese de Osório/RS. 


Tem uma superfície geográfica de 12.001,1 km². População de 277.178 habitantes, com uma densidade demográfica de 23 hab/km². São seis municípios: Rio Grande (1939), São José do Norte (1939), Santa Vitória do Palmar (1939), Mostardas (1964), Tavares (1983), Chuí (1987).


***


Brasão


Descrição Heráldica

Escudo português de blau (azul). Em chefe a estrela de oito pontas jalde (ouro), no centro a Igreja Catedral com as chaves de São Pedro sobre a porta principal, de argente(prata). Nos francos direito e esquerdo duas muralhas de cendrée (cinza).Contra-chefe de blau ondado três vezes de argente. O Conjunto pousa sobre o báculo e a cruz episcopal timbrado por uma Mitra tudo em jalde, forrada de goles (vermelho). Sob o escudo um listel, de argente, forrado de goles, com a inscrição do nome da Diocese que o Brasão simboliza, escrita com letras de cendrée (cinza). O Brasão segue as normas heráldicas para Diocese. O formato do escudo lembra a colonização portuguesa da região que compõe a diocese. O esmalte em Blau, que na heráldica significa: zelo, lealdade, caridade, justiça, beleza, verdade, boa reputação, socorro aos abandonados. Aqui simboliza o manto da Bem Aventurada Virgem Maria que cobre toda a Igreja com seu zelo materno. Em chefe a estrela de oito pontas em jalde, retirada do manto de Nossa Senhora de Fatima, faz referência a especial devoção da Diocese a esse título mariano. Geograficamente a diocese está em uma zona de fronteira, nos limites do Brasil. No brasão isso se expressa por suas muralhas que cercam todo o escudo. Ao mesmo tempo que a Igreja Catedral do cento das muralhas com as portas abertas, mostra que a Porta de São Pedro é acolhida. O grande rio abaixo da Catedral faz referência ao Rio que envolve a cidade sede da Diocese e dá nome a ambas. Nesta disposição mostra que a Igreja é também porto seguro de Salvação e farol para aqueles que buscam a Verdade. Mostrando assim o dever da Igreja de defender e proteger a Fé, como sua disposição em acolher aqueles que buscam a Cristo.


Galeria de fotos